Creation Worldview Ministries
 
  Upcoming Events Latest Articles
October 26
House of Prayer
Blairsville, GA
October 29
Evangel Temple
Jacksonville, FL
Education / History
Is Islam a Scientifically Valid Religion?
Education / History
The Exercise of Religious Freedom
More… More…
   
   
   
An Educational Missionary Organization


English
Russian
Portuguese

Articles

 
A diferença entre o Conservadorismo Cristão e o Subversismo do Meio Ambiente

  Article Options
Back to ListBack to List
Print ArticlePrint Article

“Preservação” significa “preservar um sistema biológico exatamente como ele é agora" e de protegê-lo de qualquer tipo de intervenção humana, ou seja, mantê-lo intocado, intacto, sem uso.

Um exemplo desta situação é a legislação que criou os Parques Nacionais. O “sistema” dos Parques Nacionais preservaria o sistema na forma pura, perfeita e natural, em seu suposto “estado primitivo”, para que as gerações futuras possam ver estas grandes maravilhas naturais. O sistema do Parque Nacional então constrói o menor número possível de trilhas, afim de impedir as pessoas de ver estas grandes maravilhas naturais.

Os preservacionistas de Parques Nacionais permitem que incêndios queimem sem controle, mesmo que destruam estas “grandes maravilhas naturais”, que estão sob seus cuidados, porque para eles o fogo é “natural”. Isso aconteceu em 1988 quando os diretores do sistema dos Parques Nacionais se recusaram parar alguns incêndios relativamente pequenos, que em seguida, acabaram por destruir quase todo o Yellowstone National Park. Antes dos burocratas perceberam o incrível erro, eles permitiram que 1.200.000 hectares (1/3) de toda a área do parque fossem queimados até o solo; obrigando o governo a gastar 120 milhões de dólares para obter o controle; matando um incontável número de animais e plantas, e, destruindo edifícios no valor de 3 milhões de dólares.

Afinal de contas, o que é “preservar” um sistema de vida? É possível ou mesmo desejável “preservar” seu bebê quando ele está, digamos, com seis meses de idade? A única forma de “preservar” um sistema de vida assim, de forma a mantê-lo exatamente como ele é naquele exato momento, seria colocá-lo em um frasco de formol! Sistemas vivos não podem ser preservados. Isso é impossível! Apreservação de certas árvores hoje nunca irá garantir que essas mesmas árvores serão vistas por “nossos netos".

Sistemas vivos, tais como uma floresta, são dinâmicos, e estão sempre em transformação. Existe um determinado ciclo de vida que todas as florestas experimentam. Oterreno limpo (quer seja em caso de incêndio ou de desmatamento) é, em primeiro lugar, coberto por flores silvestres e gramíneas. Estas são substituídas por arbustos e coníferas de rápido crescimento como os pinheiros. Finalmente, árvores frondosas e de madeira mais dura como o carvalho e a nogueira amarga, irão crescer sob os pinheiros e mais tarde os substituirão. As árvores de madeira dura continuarão a controlar o terreno até morrerem de velhice. Uma vez que essas árvores morreram, o terreno voltará a ser aberto e vai ser coberto por gramíneas. Este ciclo irá repetir-se enquanto o mundo existir. É o plano de Deus. Você não pode se servir de um sistema biológico e mantê-lo “vivo” ao mesmo tempo. Você só pode cuidar desse sistema de vida para “Alguém”.

Conservação

Conservação sob a ótica cristã significa trabalhar com uma visão a longo prazo e vários objetivos para a utilização racional dos recursos naturais, para evitar desperdícios, para maximizar os benefícios, e salientar a utilização racional dos recursos renováveis.

Um excelente exemplo secular disso é a legislação que criou o Serviço Nacional de Proteção às Florestas, nos EUA. O Serviço Florestal gerencia as terras que lhe é confiada pelo povo americano. Ele planeja o múltiplo uso de todos os recursos que controla, permitindo a caça, a pesca, o camping, o turismo, o controle da vida animal selvagem e da produção sustentável de madeira. Tudo o que destruiria esses recursos é tratado com rapidez, como por exemplo, a extinção de incêndios florestais.

Você não pode “manter” (preservar) um sistema biológico. Ou você mata ou você conserva. A gestão de conservação pelo Serviço Florestal aumenta o valor total da fauna e das árvores que ocupam o terreno, bem como a sua visibilidade e o uso pelo público. O Serviço Florestal exerce a soberania sobre as terras e a mordomia dos recursos que lhe são confiados.

Qual deveria ser a posição do cristão sobre “Preservação Versus Conservação”?

A preservação é um princípio ímpio e anti Deus, que promove as filosofias centralizadoras no homem. Promove o humanismo ateu. Nenhum ser humano é capaz de planejar e prever com tanta antecedência todas as consequências ambientais das suas ações. Ninguém pode bloquear ou “congelar” os sistemas biológicos e racionalmente esperar que esses sistemas ficarão do jeito que estavam no momento da preservação.

A “Conservação Cristã“ é a utilização prudente e bíblica de todos os recursos naturais que Deus confiou a nós. Não é o bloqueio imediato dos recursos naturais de modo que ninguém possa utilizá-los, como fez o servo infiel naquela parábola de Jesus.

É ter domínio e mordomia com essa parte da Criação que o Criador deua cada um de nós, e dando-lhe de volta com um aumento na nossa oferta de gratidão pelo que Ele é e o que Ele significa para nós.

Os cristãos devem fornecer uma boa mordomia com os recursos naturais dados a nós por Esse Deus bondoso, e não precisam temer pela tal “destruição” do nosso planeta, como os não cristãos costumam declarar ou acreditar.

Fomos ensinados (pela Bíblia) que haverá muitos cristãos aqui para saudá-lo quando Ele voltar!

   
   
         
   
   
Trusted Web Site VeriSign Identity Protection